PALAVRAS DE SEDA

Escrever é um ato solitário, é colocar-se em palavras. Palavras são como folhas de plátano soltas ao vento... em direção aos novos horizontes, voando irreverentes sem cordas para serem puxadas e sem lugar determinado para pousarem... sempre a favor do vento.
Assim é o ato da escrita, deixar fluir palavras que, voando devagar, ao caírem, adubarão terras distantes.

















































































































segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Fátima Cançado




Se quiser saber sobre algum registro histórico catalogado na Biblioteca Frei Simão Dorvi ou no Gabinete Literário, pergunte para a Fátima Cançado. Ela tem tudo registrado em sua mente. E alegremente contribui para as pesquisas feitas na biblioteca. Já faz alguns anos que frequento a Biblioteca Frei Simão Dorvi e nunca saí dali sem as informações necessárias, ao contrário, saí com mais parâmetros para minha pesquisa. Ela sabe tudo. Às vezes olho para a Fátima e tenho a impressão que ela tem mais dados armazenados que um computador de ultima geração, com uma memória de milhões de gigabites. Exagerada?!!! que nada... basta ir lá para confirmar.
A memória vilaboense perpetua nessa mulher. Obrigada amiga.
Felicidades e a paz!

Rita Elisa Seda

Nenhum comentário: