PALAVRAS DE SEDA

Escrever é um ato solitário, é colocar-se em palavras. Palavras são como folhas de plátano soltas ao vento... em direção aos novos horizontes, voando irreverentes sem cordas para serem puxadas e sem lugar determinado para pousarem... sempre a favor do vento.
Assim é o ato da escrita, deixar fluir palavras que, voando devagar, ao caírem, adubarão terras distantes.

















































































































quinta-feira, 26 de agosto de 2010

ÁRVORES QUE VALEM UMA PROSA JOSEENSE!

Conversar sobre árvores é frutificar idéias...





Sônia Gabriel foi contar a história do Ipê Amarelo, especialmente de seu livro Mistérios do Vale, foi um momento emocionante... enquanto isso a Baby ficou nos meus
braços... comportada a menina!



Contar meu resgate a respeito das 'estórias', causos, lendas e histórias de algumas árvores joseenses para essa turma de jovens me encheu a alma de esperança, ouvi de muitos deles o depoimento sobre árvores que fazem diferenças em suas vidas: 'meu bisavô plantou um pé de limão no fundo de sua casa, ele já morreu, mas quando vou até o limoeiro, me lembro dele', 'meu tio plantou um pé de abacate lá em casa, o pé está enorme, quando como abacate lembro de meu tio', 'eu plantei um ,pé de mexerica, ele já está dando fruta, é a melhor mexerica que já comi', 'lá em casa plantamos um pé de jaca'...
Aninha é tudo de bom... poeta, amiga, participa de todos eventos na Casa de Cultura Flávio Craveiro...


Francisco Sales Júnior e Cleusa Sales são editores da revista Visão Vale, contaram sobre suas experiências a respeito das árvores joseenses...


 Eu fiquei apaixonada por esses jovens...



Um dia para guardar no meu coração!

6 comentários:

Silvinh@ disse...

Oi, Rita Elisa, minha amiga!!!
Com certeza foi um dia pra guardar na sua memória, na sua história e no seu coração!!!
Ahhhhhhhhhh seu eu desse aula aí em São José!!!!rsrsrsrsrsrsr...
Com certeza estaria aí na platéia, para prestigiar seu trabalho...
Sentaria logo na primeira fila, para não perder nada, nadinha mesmo, bem no gogó...rsrsrsrsrsr
Nossa Rita Elisa!!! Que delícia!!! Quanta gente!!! Tenho certeza, que muitos frutos surgirão, a partir de hoje em São José, após esses jovens ouvirem sua apresentação...Frutificarão, e muito!!! O futuro do nosso país, está nas mãos dessa nova geração, né Rita Elisa!!!Basta que sejam orientados, conscientizados...
Sônia Gabriel parece ser muito carismática, Rita Elisa!!! Deve ser uma ótima parceira!!! Calma, Tranquila...Imagino como tenha sido emocionante esse momento!!!
Rita Elisa, quantos olhos fixos em você!!! O que passa na sua mente, quando fala e tantas pessoas te olhando assim? E o coração, como fica??? rsrsrsrsrsrsrsrs
Acho que nunca falei a tantas pessoas assim, ao mesmo tempo...rsrsrsrsrsrsrs
Bom pelo que vejo, pra você teve um retorno muito grande, Rita Elisa!!! Sinto sua satisfação, ao concluir esse trabalho hoje, quando você diz:
"Contar meu resgate a respeito das 'estórias', causos, lendas e histórias de algumas árvores joseenses para essa turma de jovens me encheu a alma de esperança"...É gratificante, né!!!
Quem bom!!! Mais uma vez, Parabéns! Excelente trabalho, Rita Elisa!!! Sou sua fã...

Beijos, forte e carinhoso abraço!

Silvinha

Rita Elisa Seda disse...

Realmente, Silvinha, foi um dia de muitas satisfações, rever amigos, fazer novos, conhecer jovens que amam a natureza. Foi tão bom que não vi o tempo passar. Venha a São José dos Campos e lhe mostrarei inúmeras árvores que 'valem um dedinho de prosa'. Beijos, felicidades e a paz!

Silvinh@ disse...

Com certeza, Rita Elisa!!!
Me aguarde...Esse dia vai chegar.
Com certeza teremos vários dedinhos de prosa...rsrsrsrsrsrsr

Beijos, forte e carinhoso abraço!!!
Silvinha

Zenilda Lua disse...

Minha querida Rita Elisa

você valida os tesouros
e os torna duradouros e possíveis à nós para sempre
Obrigada por tudo, TUDO mesmo!
bjz

Rita Elisa Seda disse...

Querida poeta Zenilda, seu ALFAZEMA é pura magia! Beijos, felicidades e paz!

Flora Maria disse...

Oi Rita Elisa:
Que trabalho sensacional !
Uniu a história pessoal com a Árvore - raínha maior dos vegetais. Certamente, depois desse momento, as árvores receberam mais carinho e atenção.

Muito bom mesmo !

Beijo