PALAVRAS DE SEDA

Escrever é um ato solitário, é colocar-se em palavras. Palavras são como folhas de plátano soltas ao vento... em direção aos novos horizontes, voando irreverentes sem cordas para serem puxadas e sem lugar determinado para pousarem... sempre a favor do vento.
Assim é o ato da escrita, deixar fluir palavras que, voando devagar, ao caírem, adubarão terras distantes.

















































































































sábado, 16 de abril de 2011

BIENAL DO LIVRO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS


Encontrei bons amigos na Bienal ontem e hoje...

Benilson Toniolo (Campos do Jordão) e eu.

Simone e Benilson.


 PAPO DE AUTOR

Daniel Pedrosa em Papo de Autor falando sobre "Criação Literária - contos!"





Joka Faria curtindo a Bienal.

Franklin e Joka Faria

PAPO DE AUTOR

Menalton Braff em Papo de Autor... "O que é isso literatura?"








 



 No estade da Paulinas eu autografei os livros: Cora Coralina Raízes de Aninha, Fábulas para Seishum e Pipa Guerreira.

Eu e minha querida amiga Renata (Cachoeira Paulista).

Renata me presenteou com um livro de frases... com a leitura fizemos um brinde à nossa amizade. Filosofamos, rimos, matamos a saudade. Agora preciso matar a saudade dos meus amigos estudantes da E.M.E. Dr. Evangelista Rodrigues, lá de Cachoeira Paulista. Ah!... eu vou aparecer de surpresa. Vou, sim!

9 comentários:

Inajá Martins de Almeida disse...

Querida Rita

Como gostaria de estar curtindo esses momentos em tua companhia. Você ao lado de Menalton, autor que travei alguns papos, mas sem uma foto sequer. Que bela recordação. Linda dedicatória da Renata. Quantos retalhos recolhidos e alinhavados nesses encontros. Em tuas blusas de crochê me encontrei, pois eu as tenho muitas, tanto confeccionadas por mim, quanto pela minha mãe (tecendo com Jesus). Temos muitas coisas e gostos em comum. Descobri mais um. Bem, quem sabe o futuro nos reserve tantos alinhavos em retalhos que nossas memórias vão recolhendo pelos caminhos.

Rita Elisa Seda disse...

Sim, Inajá, o futuro nos espera para lermos juntas o seu livro, tecermos uma blusa de crochê com os pontos literários onde a agulha é a caneta, os pontos são as palavras e o tear é o caderno. Faço crochê sempre, estou terminando uma colcha, grande... que comecei há 35 anos... póde?!
Quem sabe um dia, recolheremos esses nossos bilhetes virtuais e os costuramos em um lindo caderno de recordações para que uma geração que ainda está por vir, saiba que no começo da Internet, dos Blogs, havia um grupo de pessoas que não se conhecia fisicamente, mas tinha harmonia de pensamento, vivia na mesma sintonia literária. Beijos, felicidades e a paz!

Anônimo disse...

Rita,

Consegui, depois de tentar por horas, chegar até aqui... parece que é problema de congestionamento na Internet...

Vamos ver se consigo chegar ao final...

Cada série de fotos, mais vontade eu tenho de estar aí... que carrocel primoroso de fotos... alegria, organização e leituras...

Estou feliz em ver tantos sorrisos e risos na querida e admirada escritora Rita Elisa.

Estou ansiosa esperando pelas frases dos mestres...

Felicidades,
Norália

norália disse...

Consegui mandar como anônimo... vou tentar agora com o meu email.
Abraços,
Norália

Rita Elisa Seda disse...

Norália, você conseguiu com seu email. Que bom... eu já estava ficando triste.
Agora um brinde a você pelo seu texto "em frances" na Antologia da REBRA que foi lançada em Paris. PARABÉNS!... Tim...Tim...
Sem minhas amigas e amigos esse blog não tem vida!
Beijos, felicidades e a paz!

Coordenadora Renata disse...

Querida Rita

Que dia inesquecível tivemos hoje!!!Que gostinho de amizade, de encantamento!Quantas palavras dissemos, quantas ideias trocamos e quantas surgiram... quanto carinho!
Estou ansiosa por vê-la chegando de surpresa em nossa escola e revê-la e ver em cada criança, os olhinhos brilhando... Já estou com saudades!!!!

Rita Elisa Seda disse...

Verdade, Renata, quantas idéias tivemos... podemos até escrever um livro a respeito da "vacina" para gente grande. Acredito na força da amizade, especialmente quando há harmonia de pensamentos. Me aguarde na escola, quero rever meus amigos. Beijos, felicidades e a paz!

Silvinh@ disse...

Ritelisa, vejo que ontem foi mais um dia especial...
Obrigada por nos presentear com estas fotos...
Quem disse que não íamos estar presente na Bienal de SJCampos???
Através de suas lentes e da tecnologia,me transportei por cada canto da Bienal...Foi bom demais!!!
Quanta coisa linda Ritelisa!
Encontros, reencontros, amigos...isso é bom demais, né!!!
Agradeço a Deus pela sua existência, por seus dons e talentos, e pelo seu profissionalismo (nota 1000), não é pra qualquer um...
Obrigada por permitir que eu seja sua amiga.
Que Deus continue te abençoando, inspirando, protegendo, conduzindo seus passos, sua vida, sua profissão.

Sua sempre amiga-irmã,

Silvinha

Rita Elisa Seda disse...

Silvinha, que bom que você se transportou para a Bienal através das fotografias, sei que é pouco em relação de tudo que tem na Bienal, mas pelo menos dá para se ter uma idéia de momentos especiais. Amiga... sempre! Beijos, felicidades e a paz!