PALAVRAS DE SEDA

Escrever é um ato solitário, é colocar-se em palavras. Palavras são como folhas de plátano soltas ao vento... em direção aos novos horizontes, voando irreverentes sem cordas para serem puxadas e sem lugar determinado para pousarem... sempre a favor do vento.
Assim é o ato da escrita, deixar fluir palavras que, voando devagar, ao caírem, adubarão terras distantes.

















































































































domingo, 19 de junho de 2011

NOVA POESIA BRASILEIRA


Amigos são importantes para que tenhamos uma vida feliz.

Digo isso porque meu amigo poeta, Benilson Toniolo, ao ler meu livro Retalhos de Outono, pontuou alguns poemas que fez questão de publicar em seu blog Nova Poesia Brasileira.
Ao passarem por lá, deixem um recadinho, se gostam ou não desses fragmentos literários que são alguns Retalhos de Outono colhidos em terra vilaboense.
Eu, sinceramente, fiquei lisonjeada com essa atenção especial aos meus poemas.
São pessoas como Benilson que fazem com que a literatura seja mais apreciada. 
Obrigada pelo carinho, caro amigo/poeta.
Felicidades e a paz!
Rita Elisa Seda





Benilson Toniolo
Poeta e escritor. 
Membro da Academia de Letras de Campos do Jordão, União Brasileira de Escritores e União Brasileira de Trovadores. 
Fundador do Centro de Ação Literária de Campos do Jordão, e criador do Prêmio Araucária de Literatura.
http://www.novapoesiabrasileira.blogspot.com/


Rita Elisa Seda
Cronista, poeta, biógrafa, fotógrada e pesquisadora.



5 comentários:

Inajá Martins de Almeida disse...

Rita querida amiga

Justa homenagem. Recolhi alguns retalhos naquele outono. Revivi minha mãe - saudade. Olhei para o infinito e me vi artesã das linhas, das lãs, das palavras quando também me comovi às lágrimas ante a criação. Sem essa comoção a vida não vale, para que serve a obra?
Sim querida escritora Benilson soube captar a sensibilidade da poeta e enriquecer seu espaço.

Inajá Martins de Almeida disse...

Rita Elisa querida amiga

Justa homenagem que Benilson lhe dedica. Fui recolher retalhos neste outono e lá encontrei também minha saudosa mãe, quando me falava de seus botões, ensinava-me a tecer a lã e nas linhas minhas memórias.
Encontrei as matas o artista que se emociona às lágrimas com sua criação.
Encontrei um pouco de mim em ti.
Com certeza você coloriu e enriqueceu o espaço de Benilson. Parabéns a ambos.

Rita Elisa Seda disse...

Inajá, querida amiga, você tem o dom das fiandeiras de histórias, mulheres ímpares que sabem tecer magias. Sou feliz por tê-la como amiga. Felicidades e a paz!

Silvinh@ disse...

Parabéns Belinson Toniolo, pela escolha deste poemas de Rita Elisa Seda...São poemas de extrema beleza, sensibilidade e espiritualidade!!!
Poemas que nos encanta e cala em nossos corações em nossas almas!!!
Retalhos de Outono - Maravilhoso liro: EU RECOMENDO!!!
Ritelisa...sempre lembrada e reconhecida por seu trabalho.
COM CERTEZA FAZ A DIFERNÇA ENTRE MUITOS ESCRITORES!!!
Beijos, forte e carinhoso abraço, Ritelisa!!!

Sua sempre amiga-irmã...

Silvinha

Rita Elisa Seda disse...

Aos que têm deixado seus recados no blog do Benilson estou respondendo com carinho e amizade.