PALAVRAS DE SEDA

Escrever é um ato solitário, é colocar-se em palavras. Palavras são como folhas de plátano soltas ao vento... em direção aos novos horizontes, voando irreverentes sem cordas para serem puxadas e sem lugar determinado para pousarem... sempre a favor do vento.
Assim é o ato da escrita, deixar fluir palavras que, voando devagar, ao caírem, adubarão terras distantes.

















































































































quarta-feira, 25 de janeiro de 2012


Recebi esta atenção especial de minha amiga Inajá. 
Como ela bem descreveu o seu novo blog:
"Este é um novo propósito - transformar em buquês de letras, as letras que meu coração vem tocar.
Buquês de letras. Letras em buquês. 
Rita Elisa um buquê de letras em memórias recolhidas". 


Rita Elisa Seda
Cronista, contista, poeta, biógrafa, fotógrafa e pesquisadora.

2 comentários:

Inajá Martins de Almeida disse...

Querida amiga

Maravilhoso saber que podemos tanto recolher, tecer e ornamentar nossa existência com buquês que as letras compõem.
Escrever não é tanto assim um ato solitário. Aqui estamos nós a recolher palavras lançadas ao vento através da galáxia internet.
Que nossas palavras possam fluir e cada vez mais encontrar solo fértil para florescer.

Rita Elisa Seda disse...

A composição de um buquê de palavras está na maestria de quem faz o arranjo, assim, querida amiga, você é artista das vogais e consoantes. Beijos, felicidades, a paz e muita saúde!