PALAVRAS DE SEDA

Escrever passou a ser necessidade diária, como a respiração mantém o corpo vivo, o ato de escrever mantém minha alma solta para trafegar pelo mundo dos sonhos.
Ao me deixar levar pelas palavras visualizei novo horizonte e criei asas. Voei.
Em vinte anos escrevi dezenove livros em vários estilos: conto, crônica, poesia, romance e biografias.
Alguns de meus livros biográficos foram livremente inspirados para o cinema e TV. Ganharam prêmios.
O importante é continuar escrevendo, registrando histórias e estórias para que a memória não se perca no mundo digital.
De tanto escrever biografias resolvi deixar o registrado meu ensaio biográfico cujo viés é meu Anjo da Guarda. Pode parecer um pouco estranho, porém é bem real. Por isso, acesse também o meu blog "Os Anjos não envelhecem", eu disponibilizei meu livro na íntegra, onde constam fotografias e documentos. O livro físico está esgotado.
Viaje através das palavras. Bem-vindo (a).

















































































































sábado, 27 de junho de 2020

AS FLORES DE NHÁ CHICA

AS FLORES DE NHÁ CHICA!

Tem certas docilidades do Espírito que não tem explicação para a mente humana e, sim, para a alma, ainda mais quando acreditamos no nosso Anjo da Guarda. Desde que meu amigo Irmão Maciel me disse que me trouxe de presente, da região de Baependi, especialmente de Aiuruoca, plantada pela mãe dele... as florzinhas de Nhá Chica, ah!... minha alma criou uma enorme ansiedade de ver a flor.
Por causa do depoimento dele no livro Nhá Chica Mãe dos Pobres eu nutria uma enorme vontade de ver essa flor. Precisava ir ao encontro de Maciel e pegar meu presente. Corria perigo de perder minha muda, o tempo estava quente demais, a plantinha estava ressecando e podia até morrer. Fiquei alarmada e marquei de ir busca-la na manhã seguinte e assim o fiz, viajei alguns quilômetros em busca da minha surpresa.
Chegando a Aparecida, Irmão Maciel me surpreendeu, sim, uma surpresa maior ainda do que eu esperava, pois para meu encantamento, eram duas mudas, idênticas, nas duas havia duas flores recém-abertas. Flores singelas, totalizadas em pistilos que vão de um miolo claro, quase branco até ao roxo total. Fiquei emocionada e me lembrei de minha avó Pepa, falei para o Maciel: ‘me veio à lembrança a minha avó Pepa’. Foi ela quem me apresentou Nhá Chica, ela que veio da Itália direto para Baependi; nutriu em meu coração grande amizade e devoção a Nhá Chica.
Agradeci, muito, com palavras, mas o principal... agradeci com a alma, ao amigo Maciel pelo presente que ganhei. Com imensa alegria entrei na antiga igreja de Aparecida, local onde meus pais se casaram e onde eu me casei, apresentei os vasos de flores à maravilhosa Imaculada Conceição Aparecida e agradeci a amizade do Irmão Maciel, do presente, da beata Nhá Chica e, com certeza, aquelas flores eram o sinal Mariano de que Deus está no controle de minha vida. Com Fé em Deus, na Misericórdia Divina, em devoção à Imaculada Conceição e com carinho especial pela beata Nhá Chica; em companhia de meu Anjo eu me prostrei em adoração à Santíssima Trindade.
Minha questão passou a ser: aonde plantar as mudas? Se no sítio Nhá Chica das Cigarras ou no jardim de casa, na cidade?! Esse impasse durou dois dias, em oração, pedi discernimento ao meu Anjo da Guarda. Cheguei ao ponto de ficar horas e horas, de madrugada, olhando os vasos de flores que, então, estavam alegrando meu cantinho onde tenho uma antiga imagem da beata Nhá Chica. O discernimento veio me informando que era para eu plantar as mudas de flores no sítio. Afinal, o sítio leva do nome da beata Nhá Chica porque foi ela quem me ajudou a encontrar aquele Paraíso.

DICA: Quando precisar decidir algo especial, lembre-se que seu Anjo é um mensageiro, ele pode e deve ajuda-lo a orar em adoração à Santíssima Trindade.




Um comentário:

edna disse...

Tenho desejo de ter está plantinha mas também receio de que não se ambiente em lugar fechado .Elas é maravilhosa!
Rita Elisa obrigada por me apresentar Nha Chica.