PALAVRAS DE SEDA

Escrever é um ato solitário, é colocar-se em palavras. Palavras são como folhas de plátano soltas ao vento... em direção aos novos horizontes, voando irreverentes sem cordas para serem puxadas e sem lugar determinado para pousarem... sempre a favor do vento.
Assim é o ato da escrita, deixar fluir palavras que, voando devagar, ao caírem, adubarão terras distantes.

















































































































terça-feira, 23 de março de 2010

RETALHOS DE OUTONO



Ameaça



Os corvos voltaram...
porque o milho brotou.

Os corvos voltaram...
porque a fome aumentou.

Mas, eles não sabem,
nem imaginam...

Agora o espantalho
sabe atirar!








Rita Elisa Seda


Do livro: Retalhos de Outono

Nenhum comentário: