PALAVRAS DE SEDA

Escrever é um ato solitário, é colocar-se em palavras. Palavras são como folhas de plátano soltas ao vento... em direção aos novos horizontes, voando irreverentes sem cordas para serem puxadas e sem lugar determinado para pousarem... sempre a favor do vento.
Assim é o ato da escrita, deixar fluir palavras que, voando devagar, ao caírem, adubarão terras distantes.

















































































































sábado, 21 de agosto de 2010

A FOLCLORISTA DO VALE DO PARAÍBA

Hoje, na casa da amiga escritora Ruth Guimarães, a folclorista do Vale do Paraíba, tive o prazer de revê-la entre amigos, autografando seus livros.
A novidade ficou por conta do livro “João Barandão e outras histórias”, são contos folclóricos para todas as idades. Devorei o livro. São histórias ma-ra-vi-lho-sas, com a sabedoria de dona Ruth, e as ilustrações de Eduardo Azevedo, da editora ACATU, uma obra que não pode faltar nas bibliotecas de crianças, jovens e adultos.



Como sempre a casa de dona Ruth me faz bem, é como entrar em um mundo especial, onde há fadas, duendes, sacis e bruxas exploradas em minha lúdica fantasia, do tempo de Rita Elisa criança. Sempre vejo aquela linda árvore sapucaia como um gigante que guarda a entrada da residência de dona Ruth, em cada canto da casa os detalhes me remete à introspecção, penso no sentido da vida.  O quintal é mágico, também, os canteiros das hortas e jardins, sempre com novidades. Assim é a casa de dona Ruth, um lugar de encantamentos.



Quando eu vim de Goiás trouxe mais de 30 vasos de orquídeas, isso porque meu orquidário tinha centenas delas, apenas me permiti trazer uma de cada espécie. Mas, elas não gostaram da poluição joseense e do frio sulino. Não tive dúvidas, um dia em conversa com dona Ruth, na casa dela, diante daquele quintal fiz a proposta de doar minhas orquídeas para ela. Promessa é dívida. Depois de alguns meses dona Ruth esteve em minha casa para levar as orquídeas, as quais amam o novo habitat, vivem felizes, como as plantas devem viver.




Encontrei os literatos do Vale do Paraíba na casa de dona Ruth. Todos a amam. Na verdade ela é mestre, com ela aprendemos muito sobre o folclore valeparaibano, sua identidade maior. Nesse mundo globalizado ainda há instantes de magia... como os vivenciados na casa de dona Ruth Guimarães.


4 comentários:

Silvinh@ disse...

Oi, Querida Rita Elisa!!! Tudo bem amiga??? Puxa, obrigada por postar esta matéria!!! Fiquei encantada com Ruth Guimarães. rsrsrsrsrsrsrs
Eu não a conhecia, mas após ler esta matéria, fiquei curiosíssima, e fui buscar mais informações sobre esta sábia mulher!!! Puxa!!! Fiquei apaixonada por ela, ao ver uma entrevista dela na TV Cultura, falando um pouco do nosso folclore, de saci e, por incrível que pareça, contando a história de João Barandão. (http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.tvcultura.com.br/cms/midia/video/thumb/ENTREVISTA_SUELI_FURLAN_1249923915.jpg&imgrefurl=http://www.tvcultura.com.br/nossalingua/secoes/entrevistas/%3F%26next%3D17&usg=__vZBUAqFEVqJc8Rl7A3oJavp7eTw=&h=56&w=86&sz=7&hl=pt-BR&start=120&sig2=xr6ZCp8CmEprsaMNP0k_Zg&zoom=0&um=1&itbs=1&tbnid=2qlU0dMveIwk2M:&tbnh=50&tbnw=77&prev=/images%3Fq%3Druth%2Bguimaraes%26start%3D100%26um%3D1%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DN%26ndsp%3D20%26tbs%3Disch:1&ei=NY5wTJuwKcSBlAeK7KSnAw) Ela é o próprio folclore!!! É só copiar este endereço aí, depois ir para arquivos,e vai encontrar o nome Ruth Guimamães. O endereço é grande, estranho, mais é isso mesmo...rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrssÉ a própria sabedoria do povo brasileiro.Ruth Guimarães, é sinônimo de cultura popular. Em sua simplicidade, humildade, se resume os costumes e tradições transmitidas de geração em geração, com certeza!!!
Obrigada pela oportunidade de conhecer Ruth Guimarães!!!
Você me ensina muito com suas matérias, crônicas...rsrsrsrsrs
Beijos, abraço forte e carinhoso!!!
Silvinha

Rita Elisa Seda disse...

Silvinha querida, dona Ruth é dona da voz folclórica do Vale do Paraíba, com ela a gente sempre aprende cada vez mais. Ela é ímpar! Um tesouro á margem do Paraíba (isso porque a casa dela fica à beira do Rio Paraíba). Tudo que ela escreve vai de ótimo a maravilhoso. Conversar come ela sempre me faz bem. Beijos, felicidades e a paz!

JURA disse...

Olá, sou Jurandir , estava na casa de D.Ruth, parabéns pelo site e blogue

Rita Elisa Seda disse...

Me lembro de você... afinal, vai mesmo nos presentear com uma semana Valdomiro Silveira? Sou fã dele, li todos seus livros e estudei a biografia desse fabuloso folclorista de Cachoeira Paulista. Se for fazer essa homenagem no aniversário dele, mande-me o convite, quero saber mais sobre Valdomiro. Felicidades e a paz!