PALAVRAS DE SEDA

Escrever é um ato solitário, é colocar-se em palavras. Palavras são como folhas de plátano soltas ao vento... em direção aos novos horizontes, voando irreverentes sem cordas para serem puxadas e sem lugar determinado para pousarem... sempre a favor do vento.
Assim é o ato da escrita, deixar fluir palavras que, voando devagar, ao caírem, adubarão terras distantes.

















































































































quarta-feira, 23 de março de 2011

PLUGADOS NA LEITURA E ESCRITA...


Estou encantada... isso mesmo, cheia de encantos por todos os cantos. Para que rimar? Estou em fase de exaltação à poesia rimada. Os que me deixaram assim foram os alunos da escola COC de Araraquara. Estamos conversando via blog, uma tecnologia que veio para romper barreiras e estreitar laços, ainda mais os literários.



Os meus queridos amigos/alunos do COC, com a idéia e ajuda da profª Silvinha Oliveira, com o incentivo da diretora Mônica Braga e a participação da profª Rosana Coelho escreveram poemas belíssimos enaltecendo a Lua.



Aprecie esse desenvolvimento literário no blog: Plugados na Leitura e Escrita... http://anjinhos.cocararaquara.com.br/



Profª Silvinha desenvolvendo o projeto junto aos alunos da escola COC.


Rita Elisa Seda
Cronista, poeta, biógrafa, fotógrafa e pesquisadora.

8 comentários:

Silvinh@ disse...

Ritelisa...

Pode ter certeza que este trabalho, tem sua colaboração. Pois desde que nos conhecemos, através de sua mãe: Dona Rita; e de seu livro:Cora Coralina, Raízes de Aninha; meu hábito de Leitura mudou. Este contato com você, com seus livros, (já tenho quase todos, hein...kkkkk...)tem me ajudado e muito, tanto profissionalmente, com pessoalmente.
É uma literatura muita especial!!! Rica em detalhes, sentimentos, amor, alegria, vida, Deus, história, esperança...Enfim...
"UMA LITERATURA QUE VALE A PENA CONHECER."
Este teu contato carinhoso e atencioso com nossos alunos, tem sido muito importante.
Mais uma vez obrigada por estar conosco nesta aventura da leitura e escrita.
Mesmo distantes, e sem nos conhecermos pessoalmente,ainda, VOCÊ JÁ FAZ PARTE DO NOSSO DIA A DIA...
FAZ PARTE DA NOSSA ESCOLA...
FAZ PARTE DA NOSSA HISTÓRIA!!!

Beijos,

Silvinha

Rita Elisa Seda disse...

Silvinha, são mesmo lindos os poemas criados pelos alunos da escola COC. A cada poema que leio fico mais admirada com o poder de criação desses jovens. Parabéns à diretoria, corpo docente e funcionários da escola COC por darem sustento intelectual para o surgimento de poetas. Beijos, felicidades e a paz!

Inajá Martins de Almeida disse...

Queridas amigas - Rita e Silvinha
Há pouco li uma mensagem maravilhosa que Silvinha me encaminhou e confesso que me vi a chorar, agora aqui, este espaço mágico, encantador, enche minha mente de encanto. O quanto a tecnologia está compactuando a nosso favor. Podemos nos comunicar, entrar em lugares que ao menos esperávamos, através de uma tela. Vamos aproveitar esse momento virtual para torná-lo mais real. Parabéns a todos - COC, Silvinha e Rita. Beijos

Cassio Brandão disse...

Muito boa iniciativa, louvável. Isso tinha que servir de exemplo para outras escolas, mesmo as dos chamados "grandes centros", que às vezes parecem tão "pequenos" centros diante de iniciativas como essa. Cassio

Rita Elisa Seda disse...

Inajá querida amiga, essa tecnologia que compactua a nosso favor é a melhor coisa que aconteceu nos ultimos anos. Através dela encontrei novos amigos e os amo como se os conhecesse pessoalmente. Seria uma questão a pensar, criarmos uma nova definição, uma palavra nova e mágica para essa ligação afetiva virtual que traz na Internet um estreito laço afetivo. Vamos pensar nisso?

Rita Elisa Seda disse...

Cássio, essa iniciativa tem peso igual e constante para os alunos e para os professores. Há crescimento intelectual para todos. Eu me correspondo com os alunos da escola COC e fico feliz com a magia que colocam em poetizar a Lua. É bom demais. Beijos, felicidades e a paz!

Aline Negosseki Teixeira disse...

Que maravilhoso... as distâncias que a internet corta, os modos que ela aproxima as almas sensíveis.

Vou entrar no blog, vou querer ler essas poesias..

É bom sentir outra vez o deslumbre adolescente para com a poesia...


um beijo da cyberamiga,
Aline

Rita Elisa Seda disse...

Aline, a Internet tem o poder de criar laços afetivos de luz para a luz. Isso mesmo. Você é um ponto de luz para mim. Fui ao seu blog e fiquei maravilhada com seu poema feito em pontos de crochê, a vi tecendo uma toalha, e tive saudades de minha avô. Deixei um recadinho para você. Beijos, felicidades e a paz!