PALAVRAS DE SEDA

Escrever passou a ser necessidade diária, como a respiração mantém o corpo vivo, o ato de escrever mantém minha alma solta para trafegar pelo mundo dos sonhos.
Ao me deixar levar pelas palavras visualizei novo horizonte e criei asas. Voei.
Em dezoito anos escrevi dezoito livros em vários estilos: conto, crônica, poesia, romance e biografias.
Alguns de meus livros biográficos foram livremente inspirados para o cinema e TV. Ganharam prêmios.
O importante é continuar escrevendo, registrando histórias e estórias para que a memória não se perca no mundo digital.
De tanto escrever biografias (sete) resolvi deixar o registrado meu ensaio biográfico cujo viés é meu Anjo da Guarda. Pode parecer um pouco estranho, porém é bem real. Por isso, acesse também o meu blog Os Anjos não envelhecem, eu disponibilizei meu livro na íntegra, onde constam fotografias e documentos. O livro físico está esgotado.
Viaje através das palavras. Bem-vindo (a).

















































































































domingo, 6 de junho de 2010

FESTIVAL MANTIQUEIRA - Alunos da EMEF Prof. Geraldo de Almeida - Sala de Leitura Rita Elisa Seda



Isso mesmo,  esses lindos adolescentes são importantes para mim. Ter uma Sala de Leitura com meu nome é uma troca de emoções, toda vez que estou com eles resgatam a criança Ritelisa e me fazem rir e até mesmo chorar por causa do carinho que nutre nosso relacionamento. Amo conversar com eles, até me prometeram um livro de poesia escrito só para mim. Durante o Festival Mantiqueira estiveram presente e declamaram poemas belíssimos. Os óculos em forma de margarida é porque Rita é diminuitivo de Marguerita, cada um que recitou colocou um óculos da Rita. Hehehehe!... até mesmo os meninos. Digo a vocês meus queridos que a vida vale pelo amor que colocamos nela. Obrigada por tudo!
Beijos, felicidades e a paz!

Nenhum comentário: