PALAVRAS DE SEDA

Escrever passou a ser necessidade diária, como a respiração mantém o corpo vivo, o ato de escrever mantém minha alma solta para trafegar pelo mundo dos sonhos.
Ao me deixar levar pelas palavras visualizei novo horizonte e criei asas. Voei.
Em dezoito anos escrevi dezoito livros em vários estilos: conto, crônica, poesia, romance e biografias.
Alguns de meus livros biográficos foram livremente inspirados para o cinema e TV. Ganharam prêmios.
O importante é continuar escrevendo, registrando histórias e estórias para que a memória não se perca no mundo digital.
De tanto escrever biografias (sete) resolvi deixar o registrado meu ensaio biográfico cujo viés é meu Anjo da Guarda. Pode parecer um pouco estranho, porém é bem real. Por isso, acesse também o meu blog Os Anjos não envelhecem, eu disponibilizei meu livro na íntegra, onde constam fotografias e documentos. O livro físico está esgotado.
Viaje através das palavras. Bem-vindo (a).

















































































































terça-feira, 27 de abril de 2010

Espaço Craveiro


Falar sobre a pesquisa feita para o livro comemorativo aos 120 anos do nascimento de Cora Coralina no Espaço Cultural Flávio Craveiro dia 16 de abril, sexta feira, fechando a semana comemoratia ao Dia do Livro, foi uma alegria a mais em minha vida,  primeiro porque o público alvo foi jovem e segundo porque fui amiga de Flávio Craveiro, esse memorável fotógrafo, participamos do projeto Minha Casa Minha Rua Meu Bairro em São José dos Campos (1998) e um dos lugares escolhidos foi o espaço cultural Dom Pedro, que hoje é Espaço Cultural Flávio Craveiro.
Durante a palestra o silêncio tomou conta do ambiente, já que, atenciosos, os jovens ficavam a par da vida dessa incrível mulher vilaboense.

Nenhum comentário: